Tuesday, January 16, 2007



Verão

Verão


O verão é, sem dúvidas, a estação que a gente mais espera. Mais espera pelo calor. Não só o calor do sol, o calor que queima e faz marquinha. Mas é o verão a estação do calor humano. O calor que aquece o coração da gente e faz pular de alegria, seja qual for o motivo. Seja aquecido por paixão, por amigos, por festas e sorrisos, seja até aquecido pelo sol mesmo, mas seja. Porque no verão a liberdade salta dentro da gente e o desejo de ser feliz grita alto. E no verão a lua cheia é mais linda do que nas outras estações, o mar é mais convidativo, os pássaros azuis voam e até a estrela cadente realiza mais desejos. No verão a gente esquece dos problemas, eles derretem como balas de limão. Não sei bem se eles derretem com o sol, ou se a alegria congela ele. No verão a gente fica mais doce, como a sobremesa de sábado. O verão é leve e cheira a descanso. No verão a gente pesca expectativas, muitas vezes perdidas por culpa das outras estações. No verão o pôr-do-sol tem cheirinho de hortelã e alimenta os sentidos. No verão a gente se sente borboleta e não aquela lagarta que você era nas outras estações. No verão, se não se faz nada, se fica com o corpo jogado em qualquer rede, fica tudo bem. No verão os beijos são roubados e sempre há afogados no mar desses tantos sentimentos. O verão é uma criança tranquila, brincando de esconde-esconde. O verão é feito de momentos de euforia, momentos bons, que foram impulsivos, não-planejados, os melhores dos momentos. No verão a gente vira aquela criança que, o cheiro de chiclete no bolso da pochete do avô faz querer que o depois-do-almoço chegue depressa. No verão, a fruta roubada do galho tem sabor de chocolate e a raspa do bolo da vovó faz a gente ficar com a cara da estação. No verão a gente fica livre feito o céu. E se você me perguntar porque o verão, eu vou te responder... Ah, é no verão que aquela paixão acontece. Aquele sentimento que o melhor programa é sentar ao lado da pessoa e assistir ao crescimento das flores, é deitar e assistir à correnteza do rio. Passa o brilho do sol e o sopro do vento e ainda se está ali. O vôo das aves e o brilho da lua, e ainda se está ali. E se eu estiver aí pra você e você estiver aqui pra mim, depois nós correremos juntos. E se não houver essa troca? Não se desespere. Toma um banho e relaxa. Foi só uma chuvinha de verão.




Isis Soares (:

postado por contando estrelas às 12:02 PM


4 Comente:
Anonymous Renata P. disse...

Eu já havia comentado com a Thá que achei esse texto lindo demais cara ;~

Arrasouuuuu isoca! Beijão;*

12:32 PM  
Anonymous Thá disse...

Lindo. Doce demais esse texto.

Beijãaaaaao! ;*

4:04 PM  
Anonymous Érica Vianna disse...

pq esse texto tah lindooo
isis mandou mt! ;*

4:58 PM  
Anonymous Anonymous disse...

Achei este texto tão lindo quanto a dona...
Sou louco por esta garota. Pena que ela tem namorado e nem me nota... Cheguei atrasado.
Mas ainda assim, continuo achando lindo tudo aquilo que ela faz, escreve, toca, respira, pensa...
Te amo Isinha! Platonicamente, mas te amo.

8:04 PM  

Post a Comment

<< Voltar

Renata Pessoa
17 anos
Macaé - RJ

Thábata Oliveira
18 anos
Macaé - RJ

Isis Soares
16 anos
Macaé - RJ

x favoritos

flog da thá
flog da rê
flog da isinha
Etc...

x Posts anteriores



Templates da Lua
TDL


x Arquivos